Pe. Fernando Steffens
A poesia deixa a vida mais leve...
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Mãe querida!

     Neste dia em que lembramos de ti com mais afeto, gratidão e orações, faz-nos bem dirigir-te uma palavra. Sentimos ser nosso dever expressar esse sentimento que tua maternidade faz florescer dentro de nós. Mãe é palavra delicada como algodão e forte como o amor. É nome santo e divino, que alberga responsabilidades, felicidades, dores e alegrias. É dom e graça.

     Mas mãe não é um nome nem uma palavra apenas, mãe é alguém. Alguém que nos cuidou antes dos outros, por isso, nos alimentou antes dos outros, que nos reconheceu antes dos outros, por isso, nos protegeu antes dos outros, que nos abençoou antes dos outros, por isso, rezou por nós antes dos outros, que perdeu sono antes dos outros, por isso, sabe o valor que temos, que nos sentiu antes dos outros e a quem ouvimos antes dos outros. Mãe é aquela a quem devemos a existência, depois de Deus.

Minha mãe! Minha querida mãe!
Um dia fomos um:
Eu em ti, formando um só corpo contigo,
Tu em mim – amor, puro amor.
Um nó de gente
Amarrado para sempre no ventre da vida.
 
E que continuemos assim, na mesma simbiose.
Às vezes no ventre dum abraço
Outras, no ventre da amizade.
No tão necessário ventre do perdão
E no aprazível ventre das lembranças.
No ventre do amor,
No ventre de Deus.
 
Obrigado!
Eu te amo!
Fernando Steffens
Enviado por Fernando Steffens em 09/05/2020
Comentários
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links